sexta-feira, 20 de setembro de 2013

“O Casamento da Princesa

    

— Uma alegoria dos eventos futuros
 
A jovem e bela Princesa estava profundamente enamorada. Embora jamais tivesse encontrado seu amado pessoalmente, as palavras de carinho e amor que Ele lhe escrevera desde muito longe conquistaram seu coração e encheram sua vida de imensa alegria! Ela já havia aceitado Sua proposta de casamento e, em seu coração, sabia que Lhe pertencia e que, um dia, ela e o Príncipe da Luz viveriam juntos para sempre, no lugar maravilhoso que Ele estava preparando!

Mas enquanto a Princesa esperava seu amado, Seu grande rival e inimigo, o Príncipe das Trevas, tentou conquistá-la. Ofereceu-lhe luxo e riquezas, fama e fortuna, mas não conseguiu comprá-la! Para ela, nenhuma oferta deste mundo poderia se comparar ao maravilhoso amor do Príncipe!
 

Numa última e desesperada tentativa, o Príncipe das Trevas elaborou o mais astuto esquema! — Decidiu disfarçar-se de Príncipe da Luz e chegar subitamente ao reino da Princesa, declarando que por fim o seu amado tinha voltado. Com isso, esperava conquistar sua mão, apoderar-se do seu reino e roubar a posição do Príncipe da Luz.
 
Cheio de imponência e majestade, o enganador entrou no domínio da Princesa, convencendo muitos de que, por fim, o grande Príncipe da Luz voltara e em pouco tempo conquistou os corações das multidões, pois trouxe uma nova era de paz e esperança a todo o reino.
No princípio, cortejou a Princesa com muita paciência, pois ela, desconfiada, recusava-se a se entregar a ele. Ela procurou uma resposta nas muitas cartas que o Príncipe da Luz lhe enviara, até que se deparou com algo que esclareceu tudo. “O dia da Minha chegada não virá, sem que primeiro o Príncipe das Trevas tente se passar por Mim e engane muitos! Não tema, Meu Amor, porque pouco depois de isso acontecer Eu próprio virei a você.”
A Princesa proclamou uma advertência: “Esse homem que afirma ser o Príncipe da Luz é um enganador! Ele é o nosso inimigo mortal, o Príncipe das Trevas! Não se envolvam com esse impostor!” Um grande tumulto agitou o reino de ponta a ponta, criando uma divisão entre os que acreditaram na advertência da Princesa e os que continuaram iludidos.
Quando as notícias da proclamação da Princesa chegaram aos ouvidos do príncipe falso, ele não conseguiu conter sua ira. Arrancou sua máscara e se transformou no monstro que de fato era — um horrível dragão avermelhado com aparência de serpente. Com isso, desistiu de conquistar a Princesa e determinou-se a destruí-la!
O dragão iniciou a sua perseguição implacável e cheia de ira contra a Princesa em fuga, mas, de repente, quando estava prestes a alcançá-la, ela milagrosamente ganhou asas — como as de uma grande águia e fugiu para lugares desertos.
Isso enfureceu de tal maneira o dragão que exigiu que todos no reino jurassem fidelidade a ele, sob pena de morte.
Depois de muitos meses de busca, o dragão e as suas forças finalmente alcançaram a pobre Princesa. “Por fim te apanhei!” rugiu, e escancarou a boca imunda, exibindo suas presas. Estava prestes a devorá-la, quando, subitamente, um clarão de luz ofuscante e o toque estrondoso de grandes trombetas vindo do céu, o deixaram paralisado de medo! Seus olhos malévolos se desviaram para o céu e, para seu assombro e horror, nas nuvens, cavalgando em majestade e glória, o verdadeiro Príncipe tinha regressado para salvar a situação! Com um poderoso clamor, chamou a Sua Amada, Sua Noiva para quem Ele tinha voltado, e com Seu poder celestial, a arrebatou para o Seu palácio, no Céu. Finalmente, ela estava segura nos braços e no seio do seu Amado!
O Príncipe e a Princesa se casaram com uma celebração como nunca houve igual. Enquanto isso, as forças do dragão eram destruídas e ele lançado vivo no abismo sem fim.

Esta trama não foi tirada de nenhum livro de fábulas ou lendas, mas sim da Bíblia. Segundo as Escrituras, Jesus é o “Príncipe da Paz” e a “Luz do Mundo,” ( Isaías 9:6; João 9:5) e aqueles que acreditam e O recebem são Suas noivas. (Romanos 7:4) E embora Ele não esteja ainda fisicamente conosco, podemos conhecê-lO muito bem pelas Suas Palavras, que são como cartas de amor. (João 6:63)
O Príncipe das Trevas é Satanás, o grande enganador, que procura afastar as noivas de Jesus dEle (João 8:44; 14:30; Efésios 6:12). Satanás, a quem a Bíblia assemelha tanto a uma grande serpente quanto a um dragão infanticida (Apocalipse 12:9,4), em breve encarnará em um homem, o Anticristo, que subirá ao poder para se tornar um poderoso líder do regime mundial único que governará a Terra durante 7 anos. Nos primeiros três anos e meio do seu governo, ele enganará a muitos, levando-os a acreditar que é o salvador do mundo. Mas na segunda metade do seu regime, exigirá que o mundo inteiro adore apenas a ele. Quem se negar, será condenado à morte (Apocalipse, capítulos 12–13). Essa última parte é chamada de Grande Tribulação, por causa da perseguição que trará contra as pessoas de todas as fés (Mateus 24:21). Mas o Senhor prometeu proteger, providenciar e dar poder aos que permanecerem leais a Ele nesse tempo.
No final do reinado de terror do Anticristo, Jesus Cristo voltará “sobre as nuvens do céu com poder e grande glória!” (Mateus 24:29-31) para resgatar a Sua Noiva (1 Tessalonicenses 4:16,17). Os salvos de todas as eras serão levados para a “Festa das Bodas do Cordeiro”, (Apocalipse 19:6–9) quando Jesus entregará à Sua noiva “coroas de vida” (Apocalipse 2:10). Essa festa será realizada na Cidade Celestial, criada por Deus, feita de ouro cristalino (Apocalipse, capítulos 21–22).

Paula Jordem
Michael Roy

Jerusalém, Capital de Israel

A decisão do presidente dos Estados Unidos de assinar o reconhecimento oficial da cidade de  Jerusalém  como a capital de Israel, além ...