sexta-feira, 11 de outubro de 2013

EUA, golpe de estado à vista: Obama um ditador?

[Imagem: obama-queimaaconstitui%C3%A7%C3%A3o.png]

Um boletim interno emitido hoje pelo Ministério das Relações Exteriores da Rússia é verdadeiramente triste e preocupante, ele afirma que o Ministério da Defesa da Rússia ( GRU ) recebeu informações de fontes bem “colocadas” de dentro do Pentágono de que o presidente dos EUA Barack Hussein Obama cancelou sua viagem à Ásia na semana passada e recuou com muitos de seus principais assessores para o misterioso, novo e recentemente construído bunker da Casa Branca em preparação para o que muitos em todas as agências de inteligência do mundo inteiro estão chamando de ”o grande evento-big event”.


O presidente dos EUA Barack Hussein Obama cancelou sua viagem à Ásia na semana passada e recuou com muitos de seus principais assessores para o misterioso, novo e recentemente construído bunker da Casa Branca em preparação para o que muitos em todas as agências de inteligência do mundo inteiro estão chamando de ”o grande evento-big event”, talvez um Golpe de Estado

É importante notar que essas fontes de dentro do GRU foram notificados por seus colegas do Pentágono na semana passada de que Obama estava se preparando para invocar os poderes que lhe foram dadas sob oUSC 50 Capítulo 13 para deter os vários Estados norte-americanos que estão agora em um “estado de insurreição” contra o governo federal, desse modo permitindo-lhe, invocar a Lei Nacional de Emergências em50 USC Parágrafo 1621 e invocar o uso do dispositivo altamente controverso do plano para “continuidade do governo” para os Estados Unidos, permitindo-lhe, em essência, governar com poderes ditatoriais.

Igualmente importante notar, neste boletim do GRU, é que o misterioso Bunker da Casa Branca foi concluído recentemente em setembro do ano passado (2012) a um custo de US$ 86 milhões dólares e tinha levado mais de dois anos para ser concluído e cujo objetivo permanece ainda envolto em segredo.



Este boletim do GRU também declara que Obama silenciosamente no mês passado, ampliou a vigência daDeclaração de Emergência Nacional feita por causa dos (falsos) atentados terroristas de onze de Setembro, às duas torres do World Trade Center em N. York, dando-lhe poderes de conquistar a América se ele assim o desejar, através de um golpe de estado.

Se juntando à Obama em seu plano para assumir o controle ditatorial dos Estados Unidos, continua o boletim, estão seus companheiros jornalistas (também conhecidos como “presstitutes”- da imprensa prostituta ), que agora parece que incluem jornalistas conservadores de topo, que foram convocados ontem para uma reunião em segredo na Casa Branca com o próprio presidente.



Foto de 09 de novembro de 2011, a construção continuava em frente à Ala Oeste da Casa Branca, em Washington. A grande escavação na Casa Branca estava finalmente acabando, mas a grande revelação está provando ser uma decepção e surpresa muito grande. Depois de quase dois anos e US$ 86 milhões de dólares gastos na construção, a ala oeste da Casa Branca surgiu a partir de seu isolamento visual notavelmente inalterada. E no subsolo, o que lá foi construído permanece envolto em mistério. (AP Photo / Charles Dharapak, File)

Para qual propósito Obama estaria mandando seus aliados no jornalismo de propaganda prepararem o povo norte americano aceitar, o boletim afirma ainda, pode ser percebido a partir das suas reportagens recentes, que inclui:

O Ex-Secretário Assistente do Tesouro dos EUA (governo de Ronald Reagan), Paul Craig Roberts, que estádefendendo que Obama declare uma emergência nacional e governe como um ditador. Veja suas declarações a seguir:

1.) “Você pode esquecer qualquer defeito na crise do teto da dívida pública. Declarou o ex-secretário do Tesouro, Dr. Paul Craig Roberts, que disse: “O teto da dívida será elevado. Nenhum governo quer perder seu poder ou perder a sua capacidade de tomar emprestado. Então, se eles (o congresso dos EUA) não elevarem o teto da dívida, isto é apenas um modo de Washington cometer hara-kiri. Essa situação simplesmente remove os Estados Unidos de seu posto como uma superpotência mundial“. O Dr. Roberts continua a dizer : “Se não fizerem (governo e congresso) um acordo, uma das duas coisas vai acontecer. . . . A Reserva Federal, por sua própria autoridade, empresta o dinheiro ao Tesouro dos EUA . . . A outra alternativa, Obama. . . ele pode simplesmente declarar uma emergência nacional e elevar o teto da dívida por sua própria iniciativa. Ele poderia governar como um ditador“




O que aconteceria se os EUA ficarem insolventes? Dr. Roberts diz: “O perigo de inadimplência é o resto do mundo desistir da nossa moeda, os dólares. Se eles despejarem os seus dólares, o Fed perde o controle, todo o sistema explode. Os bancos falharão. O mercado de títulos entra em colapso. O mercado de ações não vai cair apenas 1.500 pontos; seria cortado pela metade“

Não importa o que aconteça, ainda haverá uma enorme e crescente dívida, o Dr. Roberts afirma, “A situação é insustentável.”

Ela vai explodir em algum momento, e Dr. Roberts prevê que, “Vai ser pior do que a Grande Depressão (1929), pois na Grande Depressão, os preços caíram juntamente com o emprego. Agora, os preços vão estar subindo e os empregos estariam acabando. . . .O PREÇO do Ouro e da Prata vão explodir em termos de dólares” - Greg Hunter como ele conversou face a face com o ex-assistente do secretário do Tesouro, Dr. Paul Craig Roberts.

2). A congressista Sheila Jackson Lee, do partido democrata que está defendendo que Obama declarare a lei marcial .

3.) New York Times, Thomas Friedman, colunista do jornal que está defendendo que o povo americano fique com Obama (e contra o congresso) pois a própria democracia está em jogo .

4.) O colunista convidado do New York Times e professor de história na Universidade de Princeton, Sean Wilentz avisa que o governo de Obama tem deixado de fazer o possível para defender a Constituição e punir os republicanos que ele afirma porem os EUA à beira da ruína .

5.) O prêmio Nobel de economia Paul Krugman defende que Obama crie uma crise constitucional, a fim de desafiar os chantagistas republicanos .




O maior perigo que enfrenta o povo americano, analistas históricos dizem nesse boletim do GRU, é que Obama venha a se tornar um moderno Abraham Lincoln, que foi o décimo sexto Presidente dos Estados Unidos e que calculou e projetou a Guerra Civil dos EUA de 1861-1865.

Como Obama, Lincoln foi eleito durante um dos períodos mais divididos da história americana, para, em seguida, se iniciarem os debates sobre os direitos de cada um dos Estados (principalmente os estados sulistas) da confederação em relação ao governo federal central no que dizia respeito à escravidão.

Lincoln, que antes de sua eleição para presidente havia proclamado que “eliminar toda pessoa negra em solo americano seria” uma consumação gloriosa “, e que em seu primeiro discurso de posse afirmou “Eu não tenho nenhum objetivo, direta ou indiretamente, para interferir com a instituição da escravidão nos Estados, onde ela existe. Eu acredito que não tenho o direito legal de fazê-lo, e eu não tenho nenhuma inclinação para fazer isso, no entanto, forçou a nação para entrar em uma guerra civil e se tornou o primeiro líder dos Estados Unidos a suspender a Constituição e passar a governar com poderes ditatoriais.

Hoje, muitos estudiosos de Lincoln e apoiadores de Obama, como relata o Canadian Free Press, dizem que Lincoln salvou a Constituição, suspendendo a liberdade constitucional dos estados do Norte durante todo o período de sua administração. Ele supostamente “tinha de destruir a liberdade constitucional, a fim de poder salvá-lo.“

Lincoln ainda considerava a Constituição dos EUA como um impedimento desnecessário às suas ambições políticas, exibindo seu total desrespeito pela lei do país (lei dos fundadores da América) através do lançamento de uma invasão militar contra os estados do Sul, sem o consentimento do Congresso dos EUA.

Lincoln suspendeu o direito à habeas corpus e prendeu milhares sem julgamento por se oporem as suas políticas públicas, censurou comunicações e até mesmo prendeu vários editores de jornais que escreveram em oposição às suas táticas, armas de fogo também foram apreendidas, e como este artigo adverte: “isto esta lhe parecendo familiar? “



E então, nos dias de hoje, este boletim continua, Obama tornou-se o primeiro presidente da história americana a declarar que não vai negociar com os seus oposicionistas republicanos no Congresso dos EUA,ordenou que os trabalhadores federais “tornem a vida mais difícil para as pessoas”, foi suspensa toda a supervisão do seu enorme aparato de espionagem da NSA, que tem uma enorme força policial secreta, mais terrível e temida desde a Guerra Fria, e que controla mais de 120 mil agentes federais armados que podem ser usados para desencadear uma vigilância sobre o seu povo (que já vem sendo feita a bastante tempo, conforme os escândalos sobre as revelações de Edward Snowden) e que tem sido descrita como uma força (de opressão) “tão poderosa como as Forças Armadas dos EUA. “

E, em seu final, este boletim adverte, com Obama agora “em segurança em seu novo bunker,” ameaçando de por religiosos na prisão se padres ministrarem para os soldados norte-americanos, os bancos estão pondo 30% mais dinheiro nos ATMs para atender no caso de retirada em pânico (corrida aos bancos).

Estes avisos de um “Big Event-GRANDE EVENTO“(OUTUBRO) no boletim do GRU sobre o que pode acontecer em breve nos Estados Unidos não podem ser descartados, pois podem, de fato, apontar para uma completa reviravolta da situação nos Estados (des)Unidos da América nas próximas semanas.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com



Nenhum comentário:

O que é o Congresso Brasil Paralelo?

Brasil Paralelo  é um  sítio eletrônico   brasileiro  de conteúdo independente, cuja  linha editorial  é alinhada ao  liberalismo eco...