sábado, 16 de novembro de 2013

Dinheiro: Prisão ou liberdade?

                      O dinheiro na Bíblia



É interessante o quanto a Bíblia fala sobre o dinheiro. Mais até que o próprio inferno. E acerca do dinheiro, a Bíblia que o amor a ele é a raiz, a fonte, de todos os males. não o dinheiro em si, mas o amor, o apego a ele. Quantos casamentos desfeitos! Quantas vidas presas! Quanta vergonha na política! Tudo por causa do amor ao dinheiro.
É muito interessante o que o sábio Salomão diz acerca desse tema. Veja Provérbios 3, verso 7: "Não sejas sábio aos seus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal; será isto saúde para o teu corpo e refrigério, para os teus ossos. Honra ao Senhor com teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares." Agora veja também verso 7, só que o capítulo 4.7: "O principio da sabedoria é: Adquire a sabedoria; sim, com tudo que possuis adquire o entendimento."
"Não sejas sábio aos teus próprios olhos, teme ao Senhor e aparta-te do mal." É o que Salomão diz. Veja agora o que o próprio Jesus fala acerca do dinheiro, das posses, dos bens: "Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde os ladrões escavam e roubam, mas ajunteis tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam ; porque está o teu tesouro, ali estará também o vosso coração" ( Mateus 6.19-21).Talvez você esteja dizendo: "Amiga isso não é para mim, porque eu não tenho nenhum tesouro para esconder. Eu não tenho dinheiro para fazer uma poupancinha." Mas não é uma questão da quantidade. O Senhor esta falando sobre o coração, pois Ele disse; "Porque onde está o teu tesouro, ai estará também o teu coração." Onde você colocar o teu tesouro, colocará também o teu coração. O tesouro pode ser muito grande, mas pode ser muito pequeno. Não é uma questão dos valores, mas do apego a eles, do dinheiro.
Além de Salomão e Jesus, quem tratou também do tema foi o apóstolo Paulo. Veja o que ele disse em sus Segunda Carta aos Coríntios: "Não atentando nós nas coisas que se veem , mas nas que não se veem, porque nas que se veem são temporais, e as que não se não veem são eternas"( 2Co 4.18). Você já viu um defunto no caixão com a carteira de dinheiro no bolso? Creio que não, porque ninguém leva quando morre. O dinheiro foi criado para nos manter enquanto estivermos aqui, nesse mundo. Quando não temos uma compreensão correta desses valores , desses princípios, toda a nossa perspectiva e forma como lidamos com a vida passam a ser terrenas. Na própria Palavra temos o exemplo de Ananias e Safira, que agiram em malícia, engano, mentira e trapaça sobre a venda de uma propriedade para benefício e lucro próprios. Pagaram com a vida pelo ato. O fato esta registrado em Atos 5.1-11. Onde estaria o coração deles quando assim agiram? Mentiram, enganaram, e por isso tiveram um fim triste.
O Antigo Testamento também trata do tema do dinheiro. Talvez mais até que o Novo Testamento. Em Deuteronômio , capítulo 8, versos 10 a 14, vemos o cuidado de Deus para com o seu povo, Israel. Veja o texto:
"Comerás, e te fartarás, e louvarás o Senhor; teu Deus, pela boa terra que te deu. Guarda-te, não te esqueças do Senhor, teu Deus, não cumprindo os seus mandamentos, os seus juízos e os seus estatutos que hoje te ordeno; para não suceder que, depois de teres comido e estiveres farto , depois de haveres edificado boas casas e morado nelas ; depois de se multiplicar os seus gados e os teus rebanhos , e se aumentar a tua prata e o teu ouro , e ser abundante tudo o quanto tens, se eleve o teu coração, e te esqueças do Senhor, teu Deus, que te tirou do Egito, da casa da servidão. "
"Guarda-te não te esqueças." Deus tem um padrão. se há algo que Ele sempre deseja é que o homem nunca se esqueça Dele. É verdade que muitas pessoas lembram do Senhor só nos momentos de necessidades, sendo que o melhor momento de estar diante do  Senhor é quando você pode louva-lo, glorifica-lo, não simplesmente para dizer "Senhor me abençoe", mas para exalta-lo e honra-lo com toda a intensidade do seu coração.
Tão interessante essa questão de valores. Mesmo sabendo que Salomão poderia pedir a Deus o que quisesse, tendo diante de si a oportunidade para tal, Salomão agiu em graça e sob uma perspectiva correta, tendo os olhos voltados para o Reino e não para as coisas terrenas, ao pedir a Ele apenas a sabedoria para governar o povo. E porque pedira  sabedoria e não riquezas, Deus o honrara concedendo justamente riquezas e prosperidade. O relato já conhecido de muitos está em 1 Reis, dos versos 3 a 15.
Salomão pediu a Deus o quê? Sabedoria. Sabedoria para quê? Para cuidar do povo, para ser um bom rei, para abençoar a Israel. Salomão não pediu coisas para ele. Não pediu nada material. E em resposta ao pedido dele, Deus dissera: "Já que pediste esta coisa e não pediste longevidade, nem riquezas , nem a morte dos teus inimigos; mas pediste entendimento, para discernires o que é justo; eis que faço segundo as tuas palavras: dou-te coração sábio e inteligente, de maneira que que antes de ti não houve teu igual, nem depois de ti o haverá. Também até o que não pediste eu te dou, tanto riquezas como glória, que não aja teu igual entre os reis, por todos os teus dias"( 1 Reis 3.11-14).

       "Amado irmão e leitor, onde você tem colocado o teu coração? "
            Deus vos abençoe grandemente.

                              KL


Nenhum comentário:

O que é o Congresso Brasil Paralelo?

Brasil Paralelo  é um  sítio eletrônico   brasileiro  de conteúdo independente, cuja  linha editorial  é alinhada ao  liberalismo eco...