sábado, 16 de novembro de 2013

O poder das palavras

   Onde está o vosso coração?



Meu irmão, você não deve se contentar com outra coisa na vida a não ser com a benção. Isaque trouxe esta benção verbalizando, proclamando, dizendo: "[...] Longe dos lugares férteis da terra será a tua habitação, e sem orvalho que cai do alto." Normalmente, nós achamos que o abençoado é apenas aquela pessoa que mora nos lugares férteis e que o orvalho é constante sobre a sua vida. Nós não podemos medir a benção por aquilo que os nossos olhos veem. Nós não podemos pesar a benção, porque a benção é algo que Jesus nos concede. Isaque disse a Esaú: " Viverás da tua espada e servirás a teu irmão." Poder servir aos irmãos é uma grande benção, pois só podemos dar ou fazer se tivermos condições para tal. Quem dará um pedaço de pão se não tiver nada para comer? Quem cuidará de uma pessoa doente se estiver enfermo? Então, se temos o privilégio de ajudar, de abençoar o próximo, é porque somos mais que abençoados. Jesus disse: "Pois o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir." ( Marcos 10.45). É a benção de lavar os pés dos irmãos, de cuidar da ferida dele, de abraça-lo, de chorar com ele. Paulo disse que: "Mais bem-aventurado é dar do que receber"( Atos 20:35).
"Viverás da tua espada, servirás a teu irmão". Você não pode medir, de forma alguma, a benção com parâmetros humanos, naturais, mas pela óptica do Espirito Santo. Tudo se torna diferente quando entendemos o verdadeiro significado do "tomar posse" , de quere a benção. No Salmo 109, no verso 17, Davi diz: "Amou a maldição; ela o apanhe; não quis a benção; aparte-se dele." Infelizmente, existem pessoas que amam a maldição. "Não quis a benção". É uma escolha. Como disse o Senhor a Abraão( Gêneses 12:2b): Sê tu uma benção!" Temos a opção de receber ou rejeitar abençoar e ser uma benção . No mesmo Salmo, no verso 28, encontramos o seguinte registro:" Amaldiçoem eles, mas tu, abençoa; sejam confundidos os que contra mim se levantam; alegre-se, porém, o teu servo".
Aquele que tem o Senhor na vida não precisa ficar com medo das pessoas que o amaldiçoam. Podem amaldiçoar, rogar praga sobre a sua vida, mas o que acontece? Maior é quem está em você do que aquele que esta no mundo. O grande problema são os buracos da vida, as brechas que abrimos e damos espaço para o diabo agir.
Se guardarmos ódio no coração, se não perdoarmos, ao fazermos a leitura da Palavra, sentiremos uma dor, pois a Bíblia nos revela  , nos exorta. Mas quando estamos em comunhão com Deus e sem brechas, ao meditarmos nas Escrituras, seremos edificados e não mais condenados.
A Palavra, de uma forma tão bonita, proclama: "Amaldiçoem eles, mas tu, abençoa". O Senhor nos traz a benção de uma forma tremenda. Em Deuteronômio 23, versiculo5, Balaão amaldiçoava o povo, trazia na sua benção quase que uma maldição e, diz aqui: "Porém o Senhor teu Deus, não quis ouvir a Balaão; antes trocou em benção a maldição, portanto o Senhor, teu Deus, te amava." O povo de Israel enfrentava as situações mais terríveis, mas o Senhor escolheu amar aquele povo e, da mesma maneira, escolheu nos amar. "Trocou em benção a maldição, porquanto o Senhor teu Deus te amava". É exatamente isto que temos que proclamar, verbalizando e trazendo a graça do Senhor.

       Enquanto nos amaldiçoam, nós os abençoamos, pois somos imitadores de Cristo!

Um comentário:

Anônimo disse...

fantástico post, muito bom.

O que é o Congresso Brasil Paralelo?

Brasil Paralelo  é um  sítio eletrônico   brasileiro  de conteúdo independente, cuja  linha editorial  é alinhada ao  liberalismo eco...